Ilson Rosique Filho - Doctoralia.com.br
Nosso Horário: 7:00 às 18:00 / Seg-Sex
Fale Conosco: (62) 3281-0202

Procedimentos

Cirurgias plásticas

Cirurgia plástica é todo procedimento que visa aperfeiçoar o corpo, trazendo melhorias tanto funcionais como na estética.

É divida em Cirurgia Plástica Estética, quando é realizada com o objetivo de aprimorar a aparência de uma determinada região do corpo, e Cirurgia Plástica Reparadora, quando sua principal finalidade é a correção das mais variadas lesões, que contemplam queimaduras graves, reconstrução mamária após a cirurgia de câncer de mama, sequelas ocasionadas por acidentes, fratura de ossos da face, lesões causadas por tumores ou cânceres de peles, entre outras.

CONTORNO CORPORAL

  • Mamoplastia

    A mamoplastia é toda cirurgia plástica que transforma e modifica o formato das mamas, tendo por objetivo torná-lo mais harmonioso e proporcional ao restante do corpo. Elas podem aumentar, diminuir ou alterar a aparência dos seios.

    MAMOPLASTIA DE AUMENTO COM INCLUSÃO DO IMPLANTE DE SILICONE (Prótese de Mama)

    Popularmente conhecida como Cirurgia de Prótese de Mama ou Prótese de Silicone, a Mamoplastia de Aumento, geralmente é procurada por mulheres que têm seios muito pequenos e desejam aumentar o volume utilizando um implante de silicone. Muitas também buscam esse aumento mamário para enrijecer, pois seios maiores estão associados à sensualidade.

    Nessa técnica, é usado um implante de silicone (prótese de silicone) que garante a firmeza, o formato e a aparência natural da mama. As incisões mais utilizadas para introdução desse implante de silicone (prótese de silicone) são no Sulco Inframamário e Areolar. Pode ser colocado Sob ou Sobre o Músculo peitoral, ou seja, o implante pode ser inserido abaixo da glândula ou do músculo. A indicação de colocação da prótese na frente ou atrás do músculo peitoral varia de acordo com o tipo de mama da paciente. Se a mulher possui pouca glândula, comumente se põe atrás do músculo para que os implantes não fiquem muito aparentes. Quando a paciente tem uma grande quantidade de glândula, para cobrir satisfatoriamente o implante, coloca-se na frente do músculo.

    • MASTROPLASTIA REDUTORA

    Essa cirurgia normalmente é indicada para mamas muito volumosas, desproporcionais e que, devido ao peso, causam desconforto e dor na coluna. Seios muito grandes também costumam promover sua queda, muitas vezes precocemente e, consequentemente ainda está associada à flacidez causada pelo excesso de gordura mamária. Além disso, o peso e o volume podem provocar dores nas costas e marcas acentuadas nos ombros por causa do sutiã.

    Essa técnica remove o excesso de pele, gordura e tecido glandular, para atingir um tamanho de mama proporcional com o corpo da paciente.

    As cicatrizes são o T invertido (no sulco mamário), Periareolar e ainda o L. Mas tudo depende da mama da mulher, o cirurgião precisa levar em conta a quantidade de pele flácida retirada e o tipo de incisão.

    • MASTOPEXIA

    Também conhecida como Lifting de Mamas, é a técnica que levanta o tecido de mamas caídas (com ptose), e geralmente está associada à flacidez. Em muitos casos, as pacientes que se submetem a Mastopexia também colocam o Implante de Silicone (Prótese de Silicone). O uso da prótese de silicone vai depender da textura, excesso de pele ou densidade do tecido mamário e não apenas a queda do órgão.

    A cicatriz da Mastopexia, com ou sem a Prótese de Silicone, pode ser apenas vertical, isto é, da aréola até o sulco da mama, ou associada com outra cicatriz no sulco da mama, também chamada de T invertido.

    • MAMOPLASTIA RECONSTRUTIVA

    Essa técnica normalmente é indicada para mulheres que passaram pelo drama que é Câncer de Mama e precisou retirar parte da mama ou ela completamente (a chamada Mastectomia).

    Nesta cirurgia, o cirurgião refaz a mama e, em muitos casos, é necessário remover tecido de outras regiões do corpo (como costas e abdômen) para reconstruí-la.

    A Reconstrução Mamária costuma ter duas variantes: a cirurgia feita posteriormente à retirada da(s) mama(s) ou pode ser realizada ao mesmo tempo que a Mastectomia. Deste modo, as pacientes nem precisam passar pelo trauma da amastia cirúrgica. A colocação simples de um implante tem uma recuperação muito mais curta e segue normalmente as mesmas condições das demais técnicas que usam esse recurso. Porém, cada paciente tem uma indicação diferente de tratamento.

  • Abdominoplastia

    Abdominoplastia é a cirurgia plástica realizada para retirar o excesso de pele, gordura localizada e recuperar a firmeza dos músculos da região abdominal. Muitas vezes, esse procedimento também consegue remover as estrias localizadas na região, pois há a remoção de pele.

    Em geral, a Abdominoplastia é bastante requisitada por mulheres que tiveram múltiplas gestações, pessoas que geneticamente possuem acúmulo de gordura na região da barriga ou que tiveram perda substancial de peso.

    O que esses pacientes têm em comum é o desenvolvimento de flacidez da pele, depósitos de gordura e estrias na região da barriga. Além da diástase dos músculos reto abdominais, principal indicação desta cirurgia.

    No caso da cicatriz, existem dezenas de técnicas e variantes, mas geralmente o cirurgião plástico realiza uma incisão na parte de baixo do abdômen, região que fica escondida pelas peças de roupa íntima. O tamanho dessa cicatriz varia conforme o excesso de pele. Se o excesso for até as partes do lado da barriga.

    Além da Abdominoplastia comum, existe a Miniabdominoplastia, que tem uma extensão menor e por isso recebe este nome. Ela retira acúmulos de gordura e pele apenas da região inferior da barriga, resultando em uma cicatriz menor.

  • Lipoaspiração

    Lipoaspiração é a cirurgia plástica que modela o corpo, aspirando a gordura localizada através de cânulas. Ela pode ser feita em diversas partes do corpo, desde que haja gordura localizada. A cirurgia pode ser classificada em pequena, média ou grande, variando de acordo com a quantidade de gordura retirada e partes do corpo abordadas.

    Porém, a Lipoaspiração não é considerada um tratamento para obesidade, tampouco para emagrecimento pois geralmente é retirado, no máximo, 5% do peso do corporal. Seu principal objetivo é a modelagem corporal e não a eliminação de peso.

    A Lipoaspiração é indicada para pacientes que dificilmente respondem com exercícios ou dietas. A Lipo pode ser feita em qualquer parte do corpo em que haja gordura localizada, como:

    • Abdômen;

    • Região dorsal;

    • Coxas;

    • Axilas (Lateral das mamas);

    • Braços;

    • Papada (Submeto).

    Além da Lipoaspiração Convencional, existem outros tipos. Veja abaixo a lista:

    • LIPOESCULTURA ou LIPOENXERTIA CORPORAL: nesta técnica, a gordura aspirada é tratada e colocada em outras regiões do corpo, melhorando o contorno corporal. Ou seja, colocamos essa gordura em áreas no corpo onde a genética não foi tão favorável. É uma espécie de remanejamento de gordura corporal. Tira-se da região do abdômen e coloca-se no bumbum, por exemplo. Essa gordura pode ser utilizada também para Rejuvenescimento Facial, como preenchimento labial ou de rugas, de maneira parcial ou não.

    • VIBROLIPO: nesse tipo de lipo, é introduzida a cânula, mas realiza-se uma vibração para saída da gordura.

    • HIDROLIPO ou LIPOASPIRAÇÃO TUMESCENTE: nesta técnica, utiliza-se uma solução anestésica (chamada de tumescente) para reduzir dor no local. Ela também é feita em regiões menores, sendo considerada uma mini-lipo.

    • MINI-LIPO: é exatamente como a Lipoaspiração Comum, mas é feita em uma área menor, sendo mais rápida e levando apenas anestesia local ou peridural.

  • Gluteoplastia

    A Gluteoplastia ou Gluteoplastia de Aumento, é a Cirurgia Plástica de volume que define o formato dos glúteos.

    A Gluteoplastia de Aumento, é uma cirurgia indicada para todos aqueles que queiram aumentar ou modelar o bumbum. Em geral, a indicação é para nádegas pequenas, com formato achatado ou que apresentam flacidez e perda de sustentação. Esse aumento pode ser realizado de duas formas, com Inclusão do Implante de Silicone, popularmente conhecido como Prótese de Glúteo, ou com a Lipoenxertia Glútea.

    • PRÓTESE DE GLÚTEO (Aumento Glúteo com Inclusão do Implante de Silicone)

    Nessa técnica é usado um Implante de Silicone (Prótese de Silicone) para realizar o aumento do tamanho do bumbum e a modelagem do formato dos glúteos.

    É realizada uma incisão com cerca de cinco a seis centímetros no sulco vertical que fica entre os glúteos, e através desta são introduzidos os implantes direito e esquerdo. A Prótese de Silicone é posicionada dentro do músculo glúteo maior, numa posição anatômica. Por ser um local de pouca visibilidade, exatamente entre as nádegas, é difícil observar a cicatriz, que fica na altura do cóccix.

    A prótese de silicone também pode ser posicionada abaixo do músculo, no entanto, o resultado é esteticamente inferior e, por isso, a técnica é pouco utilizada.

    • LIPOENXERTIA GLÚTEA (Aumento Glúteo com Gordura Autóloga)

    Na Lipoenxertia Glútea gordura de áreas selecionadas do corpo, como, por exemplo, abdômen, é retirada, purificada e posteriormente injetada nos glúteos. Dessa forma o bumbum ganha mais volume e projeção.

    BODY LIFTING (Cirurgia Pós-Bariátrica)

    Body Lifting é um grupo de Cirurgias Plásticas que melhoram o contorno corporal em diversas regiões tais como: Braços, Mamas, Tórax, Abdômen, Coxas, Nádegas.

    Normalmente elas são indicadas após grande perda de peso, em que ocorre uma flacidez acentuada do corpo. São exemplos: após a realização de uma Cirurgia Bariátrica, após a gravidez ou pessoas que desejam uma melhora do contorno corporal.

    Dependendo das partes do corpo em que o procedimento é feito, ele pode ser chamado de:

    • Upper Body Lift (Lifting da região superior do corpo);

    • Lower Body Lift (Lifting da região inferior do corpo);

    • Total Body Lift (Lifting da Face, Mamas, Braços, Coxas e Abdômen com Remodelação das Nádegas).

  • Lifting de braço

    O Lifting de Braço, também conhecido como Braquioplastia ou Dermolipectomia Braquial, é a Cirurgia Plástica que trata o excesso de pele da região do braço, gordura localizada ou flacidez. Principalmente na região do tríceps, também conhecido como “músculo do tchau”. Pode ser feita com ou sem a Lipoaspiração da região.

    Normalmente, o Lifting Braquial é indicado para quem possui uma flacidez severa e excesso de pele e gordura nos braços. Em geral, isso ocorre em pessoas que perderam muito peso (como após uma Cirurgia Bariátrica ou Reeducação Alimentar) ou quem tem predisposição genética para flacidez, principalmente após o envelhecimento.

    Vale ressaltar que, é preciso que a flacidez incomode muito, visto que a cirurgia deixa uma cicatriz grande!

  • Lifting de coxa

    O Lifting de Coxa, também conhecido como Cruroplastia, é a Cirurgia Plástica que trata a frouxidão de pele pendente e excesso de gordura localizada das coxas. Fatores como Grande perda de peso, Múltiplas Gestação, Envelhecimento, Força da gravidade e Perda da Elasticidade da região, podem causar essas alterações.

    O Lifting de Coxas ajuda a remodelar principalmente a região interna da coxa, mas pode também, ajudar a parte lateral e as regiões do culote. Lembrando que, a finalidade é melhorar o contorno corporal e não a perda de peso.

Cirurgias faciais

As Cirurgias Plásticas Faciais, tem o objetivo de diminuir os sinais causados pelo tempo, amenizando rugas, marcas de expressão, etc. Veja abaixo as principais cirurgias faciais e qual a função de cada uma:

  • Lifting facial

    O Lifting Facial ou Ritidoplastia é a Cirurgia Plástica que trata a flacidez de pele ou das estruturas mais profundas da face, devolvendo os tecidos ao seu lugar original, consequentemente, trazendo de volta a jovialidade para o paciente.

    O Lifting Facial pode ser realizado de diversas maneiras e cada uma dessas maneiras tem sua indicação particular:

    • MINILIFTING

    Essa técnica está associada a cicatrizes menores que as clássicas, por conta do menor descolamento realizado. Entretanto, a essência cirúrgica é a mesma do Lifting Facial.

    • LIFTING CERVICOFACIAL

    Essa técnica trata a face e o pescoço, conforme um Lifting Clássico. O Lifting Cervicofacial irá ajustar os tecidos da face com o objetivo de deixar a silhueta mais jovial, uma vez que tratará a flacidez e excesso de pele na face e no pescoço, bem como tratará a musculatura abaixo dessa pele.

    • LIFTING TEMPORAL

    Técnica designada para o levantamento da região temporal, resultando num melhor posicionamento do supercílio, tornando o olhar mais jovial e descansado.

    • LIFTING FRONTAL

    No Lifting Frontal são tratadas as rugas estabelecidas na região da testa, bem como a musculatura que “gerou” essas rugas, uma vez que nessa região elas são, na maioria das vezes, dinâmicas, isto é causadas pela movimentação muscular da região.

    • LIFTING ENDOSCÓPICO

    É a cirurgia de face realizada com o auxílio de um sistema óptico que permite a realização de menores incisões, porém sem limitar a extensão do descolamento. Caracteriza-se também por ser uma técnica que preserva estruturas nobres, uma vez que está sendo toda feita sob visualização direta, o que não ocorre nas outras modalidades cirúrgicas. Os resultados são os mesmos da Ritiplastia Clássica, porém com menor trauma cirúrgico e cicatrizes mais discretas.

    • LIFTING DE PESCOÇO

    O Lifting de Pescoço, também chamado de Cervicoplastia é a cirurgia que devolve graciosidade ao pescoço, removendo o excesso de pele e corrigindo muitas vezes as bandas platismais. Com esse procedimento é possível devolver o contorno do pescoço.

  • Rinoplastia

    A Rinoplastia é a Cirurgia Plástica indicada para correção estética do nariz. Essa técnica pode aumentar ou diminuir o nariz, dar projeção à ponta, afinar as asas nasais e até diminuir a giba óssea (calo do nariz).

    A Rinoplastia é indicada para quem está insatisfeito com o formato natural do nariz. Quando é associada a outros procedimentos nasais, como a correção do septo nasal e a Turbinectomia, que é a retirada de parte dos cornetos nasais, a popular carne esponjosa, que costuma aumentar na presença de alergias, como a rinite, recebe o nome de Rinosseptoplastia, técnica que junta a Cirurgia Estética com a Funcional.

  • Otoplastia

    A Otoplastia é a Cirurgia Plástica das orelhas. Indicada para correção de orelhas proeminentes (de abano), sequelas de traumas, ausência congênita das orelhas e orelhas constritas.

    As correções de orelha são realizadas para minimizar deformidades, tentar corrigir assimetrias de forma, tamanho e angulação no caso do abano, em orelhas mal formadas de nascença ou que sofreram deformidades após um traumatismo. Deve ser considerada como Reparadora, quando tenta corrigir um defeito e ao mesmo tempo a estética. Pensando-se na busca pela harmonia de forma, volume e posição.

    A Otoplastia é uma cirurgia muito realizada em crianças. A idade mínima para realização de cirurgia na infância situa-se entre seis e sete anos de idade, pois nessa faixa etária já houve finalização do crescimento das orelhas, de modo que a cirurgia não irá interferir nesse processo.

  • Blefaroplastia

    A Blefaroplastia é a cirurgia plástica que rejuvenesce o Contorno dos Olhos, pois melhora o aspecto das pálpebras superiores e inferiores, com a eliminação das bolsas de gordura, rugas e flacidez de pele.

    A Blefaroplastia está indicada para quem tem excesso e/ou flacidez de pele nas pálpebras, para quem tem bolsas de gordura na pálpebra inferior e para quem tem ptose (queda da pálpebra por causas musculares) ou pseudoptose palpebral (queda da pálpebra em função do excesso de pele).

    A Blefaroplastia pode ser dividida em Superior e Inferior. A Blefaroplastia Superior é a técnica que elimina a flacidez de pele que cria dobras ou incomoda o contorno natural da pálpebra superior, muitas vezes prejudicando a visão. A Blefaroplastia Inferior é a cirurgia que elimina bolsas de gordura, como bolsa interna, média e lateral, além de rugas na pálpebra inferior. Nesse casos, a cirurgia pode ser realizada de duas formas: quando há a retirada somente de bolsas, a cirurgia pode ser realizada pela via Transconjuntival, sem cicatrizes externas e quando há retirada de excessos de pele, há cicatrizes externas bem próximas aos cílios.

  • Blefaroplastia a laser

    Na Blefaroplastia a Laser, é usado o Laser CO2 para substituir o bisturi. A cirurgia é similar a Blefaroplastia Convencional, porém, com algumas vantagens como:
    • Menor sangramento – O Laser CO2 corta a pele e, ao mesmo tempo, cauteriza os vasos;
    • Redução do tempo de recuperação.

Procedimentos minimamente invasivos

  • Peeling químico

    O Peeling Químico é um procedimento cujo objetivo é provocar uma esfoliação da pele em uma certa profundidade programada. Durante a regeneração da pele, o colágeno e outras estruturas dela serão estimuladas a se renovarem. Com isso, a nova pele deixa o local com um aspecto mais jovial.

    As técnicas do Peeling Químico variam com o uso de produtos específicos que esfoliam as camadas da pele de forma controlada e que efetivamente provocam o estímulo do colágeno (quando o objetivo é o rejuvenescimento), ou a melhora da acne, manchas ou cicatrizes.

    Os Peelings Químicos são classificados em:

    • SUPERFICIAL: seu objetivo é retirar a camada mais superficial da pele com discreta ou nenhuma descamação visível, atuando na camada córnea e estimulando apenas a formação do colágeno na pele.
    • MÉDIO: tem o objetivo esfoliar a epiderme quase que totalmente, além da camada chamada córnea, e tem como indicação a atenuação das rugas finas e médias e alguns tipos de manchas da pele mais superficiais. Ele também tem a capacidade de renovar a camada externa da pele, estimulando a formação do colágeno.
    • PROFUNDO: usa ácidos de alta concentração para agredir a pele e descama-la com ácido glicólico, ácido retinóico, ácido tricloroacético, entre outros.
  • Laser CO2 Fracionado

    O Laser CO2 Fracionado é um tratamento de alta tecnologia que traz resultados surpreendentes já na primeira sessão. Com parâmetros bem escolhidos e precisos, o Laser permite amenizar linhas pequenas e finas, tais como as rugas redor dos olhos, acima da boca, rugas faciais e cicatrizes. Pois ele age na pele estimulando a Produção de Colágeno.

    Devido a sua tecnologia fracionada, como o nome já sugere, o Laser CO2 Fracionado penetra na pele de maneira programada, permitindo uma recuperação mais rápida do tecido e diminuindo as chances de complicações, como manchas.

    O Laser CO2 Fracionado é indicado para:

    • Rejuvenescimento Facial;
    • Cicatrizes (Acne, Estrias ou Traumas);
    • Flacidez de Pele;
    • Cirurgias Estéticas (Blefaroplastia e Ninfoplastia);
    • Remoção de Ceratoses e Verrugas.

    O Laser CO2 Fracionado é uma tecnologia com muitas aplicações na área Estética e Terapêutica.

  • Toxina botulínica (Botox)

    A Toxina Botulínica, popularmente conhecida como Botox, é uma substância que age bloqueando a transmissão de estímulos dos neurônios para os músculos, impedindo, parcial ou totalmente, a contração muscular. Dessa forma suaviza as Rugas Dinâmicas, ou Rugas de Expressão, que são aquelas causadas por conta da ação da atividade muscular.

    Sendo assim, essa toxina pode suavizar linhas de expressão faciais como:

    • RUGAS DA TESTA;
    • RUGAS GLABELARES;
    • PÉS DE GALINHA;
    • RUGAS NASAIS.

    Os efeitos desse bloqueio da musculatura facial, dura entre 4 – 6 meses. Esse tempo pode variar de acordo com a força da musculatura facial de cada pessoa.

  • Preenchimento facial

    Preenchimentos Faciais são recursos que promovem a beleza ao suavizar rugas faciais, muito usados também para aumentar lábios.

    É indicado para as Rugas Estáticas, os famosos sulcos que se formam na pele devido ao processo de envelhecimento. O Preenchimento Facial pode ser realizado nas seguintes áreas:

    – sulco nasolabial (famoso “Bigode Chinês”);
    – goteira Lacrimal (área das olheiras);
    – maçãs do rosto;
    – contorno de Mandíbula;
    – lábios;
    – região supra labial;
    – cicatrizes da face.

    A duração do resultado vai depender da substância usada para preencher a região, e do próprio organismo da pessoa. Por exemplo:

    Ácido Hialurônico – Duração de 9 a 18 meses. É uma substância que, além de preencher as rugas faciais, é capaz de estimular a produção de colágeno pelo próprio organismo da pessoa;

    Radiesse (Hidroxiapatita de calcio) – 18 a 24 meses. É uma substância preenchedora composta por partículas sólidas de hidroxiapatita de cálcio, um composto orgânico conhecido pelo nosso organismo.

    Gordura Autóloga (Lipoenxertia Facial) – Duração de 6 a 12 meses. Nesse procedimento a gordura localizada do próprio paciente é utilizada para preencher os sulcos e depressões.

  • Preenchimento labial

    O Preenchimento Labial é um procedimento que tem a finalidade de delinear seu contorno, aumentar o volume ou até mesmo projetar os lábios.

    Normalmente o Preenchimento Labial é indicado para pacientes com lábios finos ou desproporcionais (lábio superior bem mais fino que o inferior), perda do contorno ou do volume labial (causadas pelo processo de envelhecimento), assimetrias e, também, para pacientes que possuem o famoso código de barra (ruguinhas formadas ao redor da boca). Embora muitas pessoas realizam o procedimento apenas porque desejam ter lábios carnudos e bem desenhados.

    Os materiais mais utilizados são:

    • Ácido Hialurônico, substância naturalmente presente no organismo humano, uma molécula de açúcar que atrai água;
    • Gordura Autógena (Lipoenxertia), que é retirada do próprio corpo (de regiões como culote e face interna do joelho) ou obtida através de lipoaspiração.
  • MD Codes

    O MD Codes é uma técnica de preenchimento facial desenvolvida e lançada no Brasil. Sua proposta é mapear a face em uma série de pontos precisos, criados para orientar os preenchimentos na reposição do volume facial com ácido hialurônico.

    O objetivo desse método é conseguir melhores resultados mesmo sendo uma técnica não cirúrgica e minimamente invasiva, dessa forma a pessoa pode se beneficiar sem que isso comprometa sua vida social ou profissional.

    É indicado para homens e mulheres que apresentam rugas e linhas de expressão, além de flacidez leve ou moderada.

    O MD Codes pode ser realizado em áreas como:

    • sobrancelhas;
    • olheiras;
    • bigode chinês;
    • queixo;
    • lábios;
    • bochechas.

    O MD Codes é uma das técnicas mais utilizadas para Harmonização Facial.

  • Bioestimuladores

    Bioestimuladores são produtos utilizados para estimular a produção de colágeno – responsável pela firmeza e maciez da pele – proporcionando volumização e redução da flacidez do tecido.

    Também chamado de Hidratação Profunda da Pele, esse procedimento é capaz de favorecer a elasticidade, luminosidade e a umidade dos tecidos, mantendo o equilíbrio hídrico da pele. A hidratação profunda, faz a reposição da pele, eliminando tensões e suavizando rugas.

    Um dos Bioestimuladores mais conhecidos é o Ácido Poli-L-Láctico (Sculptra) uma substância inteiramente absorvida pelo organismo ao longo do tempo, que age na área tratada estimulando a produção de colágeno.

    Essa substância pode ser aplicada em toda a face com o objetivo de melhorar o contorno do rosto e combater a flacidez. Também é indicado para pessoas que desejam corrigir a perda de volume do rosto, amenizando assim o aspecto de ossos mais proeminentes.

  • Fio de sustentação

    O Fio de Sustentação Facial, tem por objetivo melhorar o contorno da face. É possível atenuar marcas indesejadas provocadas pelo tempo, como rugas e flacidez.

    Atualmente esses fios são compostos de material absorvível, portanto, após determinado período o mesmo será absorvido pelo organismo.

    O procedimento é ambulatorial e pode ser realizado sob anestesia local. Apesar de ser um processo simples, os resultados podem chegar a aproximadamente 2 anos, dependendo da velocidade do envelhecimento de cada paciente.

    Esse procedimento apresenta um resultado imediato pela própria tração dos tecidos e um outro tardio devido a contração do colágeno.

    Pode ser utilizado em toda face e pescoço, como elevação das sobrancelhas, melhor definição da linha mandibular e pescoço.

  • Tratamentos e ressecção de tumores cutâneos

    O Câncer de Pele é o tipo mais frequente de tumores malignos registrado no Brasil, correspondendo a cerca de 25% de todos os tumores, segundo informações do Instituto Nacional do Câncer (Inca). A doença é mais comum em indivíduos com mais de 40 anos, de pele clara, sensível à ação dos raios solares, ou que apresentam outros transtornos dermatológicos.

    Este tipo de câncer pode apresentar neoplasias diferentes (proliferação celular que resulta em tumor benigno ou maligno). Os mais frequentes são:

    Carcinoma Basocelular (ou de células basais), que de acordo com o Inca é responsável por 70% dos diagnósticos de câncer de pele;

    Carcinoma Epidermóide (ou de células escamosas) em 25% dos casos;

    Melanoma, detectado em 4% dos pacientes.

    ***Felizmente o carcinoma basocelular, é o mais frequente, é também o menos agressivo.

    O Carcinoma Basocelular é diagnosticado através de uma lesão (ferida ou nódulo) de evolução lenta. O Carcinoma Epidermóide também surge por meio de uma ferida, porém, que evolui rapidamente e vem acompanhada de secreção e de coceira. Em ambos os casos, a cirurgia é o tratamento mais indicado. Porém, dependendo da extensão, o Carcinoma Basocelular também pode ser tratado através de medicamento tópico ou radioterapia.

    Já o Melanoma, é o tipo mais agressivo devido à sua alta possibilidade de metástase e letalidade elevada. Ele pode surgir a partir da pele normal ou de uma lesão pigmentada. A manifestação da doença na pele normal se dá a partir do aparecimento de uma pinta escura de bordas irregulares acompanhada de coceira e descamação. A cirurgia é o tratamento mais indicado, entretanto, a rádio e a quimioterapia também podem ser utilizadas dependendo do estágio do câncer.

    Lembramos que a previsão é o melhor tratamento!

    – Evite Sol em excesso, principalmente entre 10 e 16 horas.

    – Evite câmaras de bronzeamento artificial;

    – Use protetor solar com Fator de Proteção Solar (FPS) no mínimo 15;

    – Reaplique o protetor a cada 2-3h – até mesmo aqueles que são “à prova d’água”.

    RESSECÇÃO DE TUMORES CUTÂNEOS

    Ressecção é um procedimento realizado para remover uma lesão de pele, que pode ser benigna ou maligna.

    O médico, ao medir a área a ser removida, inclui uma margem de segurança. A remoção pode ser feita com bisturi até a camada gordurosa da pele, assim, o profissional se certifica de que todo o material foi retirado.

    No caso de aparecimento de manchas ou feridas na pele, procure um Cirurgião Plástico, quando detectado precocemente, o câncer de pele apresenta altos percentuais de cura.

Open chat
1
Olá! Vem, vamos conversar... eu posso te ajudar... clica ali no ícone de novo pra me mandar mensagem.